Patrono da Biblioteca Municipal Ferreira de Castro PDF Imprimir e-mail

José Maria Ferreira de Castro nasceu em Oliveira de Azeméis em 1898 e faleceu no ano de 1974, com 76 anos de idade. Passou a juventude no Brasil, para onde foi como emigrante depois de completar os estudos primários. Um verdadeiro autodidata, Ferreira de Castro granjeou notoriedade internacional, tendo sido um dos autores portugueses mais traduzidos desde sempre. Quando regressou a Portugal, dedicou-se ao jornalismo, tendo sido redator de O Século e diretor de O Diabo. Obras de ficção: Emigrantes, (1928), A Selva, (1930), Eternidade (1933), Terra Fria (1934), A Lã e a Neve (1947), A Curva da Estrada (1950), A Missão (1954), O Instinto Supremo (1968). Teatro: Sim, uma Dúvida Basta (1994). Ensaio: A Volta ao Mundo (1944), As Maravilhas Artísticas do Mundo, 2 vols. (1959 e 1963).

Emigrante, homem do jornalismo, mas sobretudo ficcionista, é hoje em dia, ainda, um dos autores com maior obra traduzida em todo o mundo, podendo-se incluir a sua obra na categoria de literatura universal moderna, percursora do neorrealismo, de escrita caracteristicamente identificada com a intervenção social e ideológica. Todavia, para além da notoriedade literária, a personalidade humanista de Ferreira de Castro, que tão bem alimentou a sua obra, constituiu uma referência cívica e moral na luta contra o regime ditatorial e em prol dos direitos humanos.

O nome atribuído a esta Biblioteca Municipal é o justo reconhecimento dos seus méritos enquanto escritor universalista que foi e a merecida homenagem e o tributo da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis à sua notável estatura humana.

 

Biobibliografia de Ferreira de Castro

Ligações externas sobre Ferreira de Castro

Comemorações dos 100 Anos da Vida Literária de Ferreira de Castro

Casa Museu Ferreira de Castro

Centro de Estudos Ferreira de Castro

Museu Ferreira de Castro

Prémio de Literatura Juvenil Ferreira de Castro

Blogue Ferreira de Castro

 

 
 
2018 © Biblioteca Municipal Ferreira de Castro.